Vida de Scrum Master

 

Vida de Scrum Master é um esporte radical! Praticado em escritórios, a adrenalina é maior principalmente quando inicia um novo trabalho… Uma de suas primeiras atribuições, deverá se concentrar na passagem de conhecimento em Scrum, além de gerar uma mudança gradual de visão nas equipes dos projetos por onde passa. 

Logo, esses profissionais são movidos – acima de tudo – pelo ideal de desbravar lugares dos mais variados tipos e, ter disposição para ajudar sua equipe a enfrentar todo tipo de problema! Sem correr riscos desnecessários… Sempre rechaçam a idéia de serem heróis; pois sabem que estes morrem mais cedo!

Para isso, devem estar preparados para enfrentar, além da resistência natural do terreno e condições climáticas adversas, pessoas que se opõem “ao novo” (elementar, meu caro Watson), e ser desafiado mais a cada dia! Se põe seus pés naquela empresa, deve ter a convicção que para melhorar algo, há de trabalhar mais e melhor!

Já entra sabendo que inicialmente encontrará à sua frente pouca formalização da comunicação – quando essa existir. Ou seja, não há nem placas de orientação para se desviar de buracos deixados! Porém, resignado, tentará melhorar a paisagem, diminuindo alguns problemas causados pelo tempo, por pessoas, conceitos equivocados ou demais intepéries da natureza de seus projetos.

Obstinados, perseguem como objetivo principal conduzir sua equipe à melhorias contínuas na prática de projetos e nas relações humanas. E inevitavelmente, quando adentram sua nova casa, acabam indo direto para o campo! Pois deve salvar companheiros reféns de seus projetos.

Serão sempre sutilmente doutrinados a pensar que ao invés de somente dimensionar problemas existentes, deve trabalhar para que os mesmos diminuam. Terá por tarefa ajudar equipes inteiras de projetos sairem de abismos profundos e alcançarem o topo em operações arriscadas de salvamento! 

Para isso, o melhor que tem a fazer é esticar os braços e arregaçar as mangas! Caso contrário, é importante que saiba orar, para que tudo dê certo no final! Mesmo tendo uma ponta de certeza que a chance do projeto “ir para o vinagre” é quase um fato!

No geral, seu trabalho consiste em diminuir gradativamente a profundidade de abismos, ora construindo pontes que una as duas pontas do buraco; ora pavimentando tudo em equipe; enterrando velhos problemas, sinalizando para indicar caminhos e evitando que algum dos seus caia ou cave um novo buraco sob os pés dos demais…

Enfim, é ou não um trabalho daqueles? Ah, seu único equipamento de segurança é um bungee jump comprado na 25 de março!

Eu amo muito tudo isso! E lá vamos nós…

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: